Olá, Trader!

Você já passou por uma destas duas situações na sua carreira?

  1. Estava ganhando dinheiro por vários dias e perdeu tudo em apenas 1 dia.
  2. Perdeu o controle emocional e acabou fazendo muitos trades durante o dia (overtrading).

Tenho certeza que sim.

Praticamente todos os traders passam por estes 2 problemas em alguma fase de sua carreira.

E, comigo, não foi diferente.

Porém, na busca por resolver estes problemas e encontrar uma forma de ajudar meus alunos da Formação Day  Trader Pro a melhorarem suas performances, eu desenvolvi uma nova forma de pensar o gerenciamento de risco no trading, através da utilização da fórmula da eficiência.

A Descoberta da Fórmula da Eficiência

Deixa eu te contar um segredo. Tenho o hábito de fazer anotações diárias detalhadas do meu estado mental e comportamento como parte de minha rotina operacional, chamo isso de fazer meu traderlog.

Faço isso há muitos anos. Esta é a forma que encontrei de aumentar minha auto-consciência como trader e manter meu estado mental (mindset) favorável e consistente.

Buscando encontrar um padrão de comportamento que pudesse me ajudar a evitar os dias de perdas desproporcionais e dias de overtrading que aconteciam esporadicamente, fui fazer uma revisão minuciosa destas minhas anotações.

E encontrei algo muito interessante.

Percebi que, sempre antes desses dias de descontrole, aconteciam alguns padrões operacionais:

  • Dias em que estava já próximo ao meu limite de perda e fazia trades com mais lotes para recuperar.
  • Dias com resultado levemente positivo nos quais havia quase estourado meu limite diário de perdas.
  • Dias que fazia muitos trades e ficava praticamente no 0 x 0
  • Dias que resolvia experimentar com posições muito maiores que estava acostumado e devolvia o lucro já adquirido no dia.

Analisando esta descoberta, pude perceber, claramente, que esses dias de grandes perdas e overtrading eram a “ponta de um iceberg”, apenas o resultado final de um processo oculto de perda da consciência do risco, que prenunciavam o desastre que estava por vir.

Enfim, eu estava aumentando desproporcionalmente minha exposição ao risco e tendo resultados relativamente muito baixos. Eureka!

Um Novo Paradigma no Gerenciamento de Risco

Desde o início, desconfiei que os conceitos que vou apresentar para você neste artigo eram originais e inéditos.

Porém, para confirmar a originalidade desta descoberta, entrei em contato com uma das maiores referências mundias em treinamento de traders, o grande Brett Steenbarger, autor do livro Trading Psicology 2.0.

Em conversa com ele por email, descrevi  os conceitos que estava desenvolvendo, perguntando se já conhecia alguém que fazia a gestão de risco desta forma.

Sua resposta (que traduzo abaixo) me deixou muito feliz e confirmou minhas expectativas:

Olá Rafael,

Sim, gostei muito de sua ideia de medir a eficiência em relação à tomada de risco. Não vi esta ideia descrita em nenhum outro lugar ainda. (…) Excelente ideia!

Brett Steenbarger

Muito legal, não é?

Agora, antes de irmos para a formula da eficiência  e suas implicações, deixa eu te falar um pouco sobre a forma tradicional de gerenciamento do risco.

Os Limites do Gerenciamento de Risco Tradicional

A forma tradicional (ou mais comum) de se pensar o risco no trade é sempre relacionada ao conceito de stop loss do dia, um limite de perda diário que o trader assume e deve respeitar com disciplina.

Você já deve ter ouvido este conselho: Defina seu Stop Loss do dia e seja disciplinado, pare de operar quando atingir seu limite de perdas.

O grande problema desta visão simplista é que o trader não monitora o seu apetite pelo risco, que é, em suma, um fator psicológico.

Fazendo seu gerenciamento de risco tendo como referência apenas os resultados financeiros, não vai te ajudar a tomar consciência daqueles comportamentos que podem estar “preparando” um desastre na sua conta no futuro.

Vou te dar um exemplo:

O trader está próximo de seu stop loss diário, e deveria parar. Mas ele aumenta seu lote e faz mais um trade, que dá certo, e ele sai levemente positivo no dia.

Muitas vezes saímos felizes e contabilizamos este tipo de dia como positivo, não é?

Mas, desta forma estamos nos julgando apenas pelo resultado financeiro do dia, e não pelo nosso processo.

Na verdade, este não foi um dia de gain!

Foi um dia onde o trader correu um risco exagerado e, caso repita este processo inconscientemente, pode estar “preparando a cama” para um daqueles terríveis dias de perda desproporcional e overtrading.

Calculando o Risco Total Assumido (RTA)

A forma que encontrei para evitar estes desastres de grandes perdas em um único dia e overtrading, foi começar a calcular o que chamo de Risco Total Assumido ou RTA.

O RTA é calculado somando-se todos os risco assumidos (o valor do stop aceito) nos trades do dia.

Exemplo:

Vamos supor que o trader tenha feito 4 trades no dia:

  • Trade 1 – O stop aceito no trade, caso esteja errado= R$ 100,00
  • Trade 2 – O stop aceito no trade, caso esteja errado= R$ 200,00
  • Trade 3 – O stop aceito no trade, caso esteja errado= R$ 100,00
  • Trade 4 – O stop aceito no trade, caso esteja errado= R$ 150,00

O Risco Total Assumido (RTA) pelo trader é de: 100+200+100+150= R$ 550,00

Calculando sua Eficiência

Bem, agora que você já percebeu a importância de monitorar seu risco acumulado e como calcular seu RTA, vamos à formula da eficiência em si.

Aqui está ela: E = RL/RTA

E= Fator de Eficiência

RL= Resultado Líquido (resultado bruto-custos operacionais)

RTA = Risco Total Assumido

É uma fórmula simples, porém muito poderosa.

A grande sacada é a ideia de medir o seu resultado líquido em relação ao seu risco total assumido.

Vamos ver um exemplo de sua utilidade na prática:

Você fez 6 trades e teve um RTA de R$ 800,00 mas um resultado líquido de +R$240,00.

Usando a fórmula, sua eficiência em relação ao risco total assumido é de 240/800=0,3 ou 30% 

Veja que, apesar de ter saído positivo, seu fator de eficiência foi baixo.

Neste caso, por exemplo, você ainda deve buscar melhorias para manter sua eficiência média num nível mais alto!

Existem vários desdobramentos da utilização deste cálculo da eficiência para o seu dia-a-dia como trader.

A fórmula da eficiência torna possível, por exemplo, que você faça estimativas de performance mais realistas, estabeleça seu Risco Total Permitido (RTP) e, principalmente, a utilização deste monitoramento da eficiência cria um processo e uma rotina que vão te auxiliar à evitar os dois grandes problemas citados durante todo este artigo.

O principal processo derivado da utilização do calculo da eficiência é que você se força a registrar, trade a trade, seu risco assumido e resultado líquido, monitorando assim sua eficiência durante a sessão de trading.

Desta forma, sua consciência do risco fica mais presente, evitando que você se descontrole ou seja tomado de surpresa por dias com perdas desproporcionais.

Se você quer controlar o overtrading e evitar perdas desproporcionais no mercado, bem como evoluir exponencialmente sua performance, comece a utilizar este novo conceito no seu gerenciamento de risco!

Bons Estudos e Bons Trades,

Até a próxima!

Avatar

Rafael Iasi

Rafael Iasi é o idealizador do site Day Trader Pro. Atua no mercado como day trader independente desde 2013 e é um dos pioneiros na difusão da moderna analise de fluxo de ordens no Brasil. Desde meados de 2015 vem colaborando, através de artigos, vídeos e cursos, na formação de milhares de outros day traders que acompanham o site, canal do youtube e mídias sociais da Day Trader Pro.

View all posts